Ligue agora! (24) 3302-2058

Digital Experience – Você vai ouvir falar dela ainda mais

Vivemos em um mundo hiperconectado, onde cada bit conta na hora de conquistar a atenção do seu cliente que é impactado por 1500 mensagens por dia e processa apenas 15 conta muito, devido isso entregar uma experiência digital relevante pode fazer a diferença no final da conta.

O marketing é uma ciência relativamente nova que vem passando por fases, a primeira foi a fase centrada no produto, depois no consumidor, depois entendeu-se que era necessário criar um relacionamento com o cliente e agora vivemos a era do digital.

Basta olhar para o lado e ver a quantidade de pessoas conectadas aos seus devices, no Brasil em média passa-se 4 horas e 48 minutos tempo conectado a algum dispositivo móvel a maior taxa do mundo, o número de horas gastos pelo Brasileiro navegando na internet em redes sócias especificamente 650 horas mês.

Diante desse cenário, desenhar uma experiência digital é crucial para os seus resultados. Hoje mais que comprar um produto o seu cliente quer uma experiência. Entender a jornada do mesmo e onde estão os seus pain point (pontos de dor) podem levar a sua empresa a inovar e navegar em um oceano azul. Mas mais que isso, uma vez que você melhora essa jornada o seu cliente compra mais e cliente feliz indica mais, fica engajado, no fim mais que um cliente você tem um advogado da sua marca.

Para entender essa jornada e melhora-la usa-se muito de técnicas e ferramentas como: mapa de empatia, jornada do cliente, UX (user experience) entre outros, mas a que nós consideramos como uma das mais importantes são os testes A/B. Com a facilidade que o digital nos dá de mensurar os resultados, você ter duas versões de sites diferentes e entender qual deles converte mais é impactante para o seu negócio. Imagina você pudesse ter duas lojas diferentes e conseguisse entender da onde vem seu público, porque porta da loja entrou, se comprou, se desistiu no caixa, não seria incrível?

Nessa era do marketing 4.0 Kotler fala que cada vez mais o digital se aproximará do real, tecnologias como Realidade Aumentada, Chatbot, Internet das Coisas, Inteligência Artificial, robôs já deixaram de ser tendências para se consolidar nesse ano de 2018, isso não sou eu que estou falando, veja o exemplo desse case da Cadillac.

Não basta mais entregar o melhor produto, na melhor hora no local certo, tem que gerar uma experiência. Seu app, site, produto, loja tem que ser desenvolvido e medido para facilitar a vida do seu cliente, senão ele vai para o concorrente, citando Porter, as barreiras a novos entrantes forram derrubadas na internet. Nunca foi tão fácil criar um site e ter uma presença online. Como dito criar é fácil, mas é preciso ter um planejamento e mais necessário ainda, acompanhamento das métricas, para não cair na estatística do SEBRAE de empresas que fecham as portas.

Essa experiência começa a se criar a partir do primeiro contato visual que o cliente tem com a sua marca, a partir desse momento ele terá um julgamento de valor do tipo gosto não gosto, esse julgamento pode ocorrer no inconsciente, à sutileza desse tipo de coisa é tão grande que a Bing (Buscador da WEB) ao escolher determinado tom de azul conseguiu um lucro adicional de $80 milhões de dólares – fonte .

Vivemos um ambiente saturado de informação, em constante mudança onde a única constante é a incerteza, devido isso não dá pra arriscar com a experiência digital que o seu cliente tem com a sua marca e/ou produto é preciso criar hipóteses e valida-las a todos o estantes, medindo é sempre melhorando a cada versão, não tem mágica e solução que funcione do dia para noite apenas trabalho duro.

Por último deixo a prova do que estamos falando. A Hubspot é a maior empresa de inbound marketing do mundo e acaba de mudar o design do seu blog para de adequar as novas demandas de seus usuários – veja aqui.

Responder

D.vida Digital Experience